tralala

Este ano o programa de Natal da agência começou mais cedo.

Os chefinhos esmeraram-se e não foi pouco. Falaram secretamente com malta amiga e organizaram uma espécie de Rally-peddy-paper-das-tascas.

Trabalhar em equipa é o nosso dia a dia e assim continuámos:

Pelas 16h estávamos de saída em busca de pistas que levaram a mais pistas que nos despistaram até ao local da janta.

Puxámos pelas cabeças em conjunto, rimos que nem os perdidos que de facto andámos e ultrapassámos alguns desafios mais atribulados que trilharam o nosso caminho até ao jantar de Natal.

Andámos para cima e para baixo,
Da sobremesa gourmet aos matrecos no Tasco,
Dos miradouros azuleijados às petingas do Terreiro,
E até do vinho quente à água ardente…
Começámos com cogumelos de tinta aparafusados,
Mas acabámos de cogumelos empratados.

E foi assim: um Natal diferente e muito à frente.

O Trálala em rolo:

Um orc e duas gémeas siamesas acompanhadas do respectivo avô.

A capa de uma cassete porno vintage.

Duck Face featuring Miley Cirus

2ª pista: Cogumelos e parafusos, uma receita vencedora.

Sim, o fotógrafo fez figura de parvo para sacar uns sorrisos.

Exame óptico: É assim que se descobre que a graduação está errada.

Pista saborosa: Framboesa, ovos e amêndoas, noz, hortelã e acreditem ou não, a sobremesa gourmet tinha Petazetas.

Um copo a menos e esta não tinha ficado desfocada.

A equipa vencedora deitava foguetes antes da festa.

Brindámos ao melhor vinho quente de Lisboa.

Se tivessem corrido mais rápido, tinham jantado à hora de almoço.

No meio de tanto tropeção, ainda conseguimos fotos com qualidade.

 

Mais uma pista! Quem seria o misterioso perna de pau?

 

Numa escala de lixívia a carvão, o capitão tem passado ardentes temporadas em alto mar…

Quando as equipas se cruzavam, trocavam cogumelos.

O petisco de petingas picantes pedia refresco.

“A menina não passou o passe!” disse o Pica.

Quase que apanhámos uma das famosas carteiristas do eléctrico….

A pista seguinte dependia da vitória, e não estávamos tão enferrujados como parece.

Sim, esta pista foi mesmo na Feira da Ladra.

Não, isto não é a batalha das selfies. E se fosse, perdiam todos.

A menina mais à direita já virava copos imaginários.

Não fazem ideia o torcicolo com que o Angelo acordou.

E daqui para a frente, só conta quem não é confidente.

 

 

Behind_The_Scenes

http://15anos.wiz.pt/

“Não há melhor desculpa para usar leggings do que isto!” foi o que os nossos wizards do sexo masculino disseram. Finalmente perceberam o porquê das raparigas andarem de leggings e felizes. Mas há mais, as línguas também não tiveram descanso: as más e as boas. Watch and learn.

Coisas que vais descobrir nos próximos segundos:

1. é possível ter um ataque epiléptico na língua
2. um homem de leggings é um homem feliz
3. um homem de leggings e sem sapatos é um homem muito mais feliz

Agora tenta ver este clip sem imaginares o som do diabo da tasmania  ao ver o Angelo (cara amarela, óculos…) a dar à língua.